DIA 27 – “DESCANSEM UM POUCO”

SOLDADOS FERIDOS – 40 DIAS DE ORAÇÃO E JEJUM

“Havia muita gente indo e vindo, a ponto de eles não terem tempo para comer. Jesus lhes disse: Venham comigo para um lugar deserto e descansem um pouco”. (Marcos 6.31)

Segundo estimativa da International Stress Management Association (Isma), 30% dos mais de 100 milhões de trabalhadores brasileiros sofrem com a síndrome de burnout (ou síndrome do esgotamento profissional). A proporção é semelhante à do Reino Unido, onde um a cada três habitantes (mais de 20 milhões de pessoas) enfrenta o problema. Mesmo na Alemanha, com carga horária reduzida entre os países desenvolvidos, 2,7 milhões de pessoas — 8% da força de trabalho — apresentam sinais de burnout. É um problema mundial, que, segundo especialistas, aumenta a cada ano e causa danos à saúde e à economia. Esses milhões de pessoas não conseguem relaxar. Não há feriado ou férias que consigam repor todas as energias sugadas pelo expediente.

O esgotamento deste século não alcança apenas contextos corporativos, mas eclesiásticos e missionais também. Pastores, missionários, líderes e vocacionados que hoje se encontram cansados, sobrecarregados de aborrecimentos, escravos do ativismo e da cobrança por resultados, doentes fisicamente e emocionalmente, depressivos, sem tempo para a família, para o descanso e para o lazer. Homens e mulheres de Deus, engolidos pelas demandas, compromissos, agendas, prazos e expectativas externas. O resultado se vê a longo prazo: falta de alegria e motivação, estresse com a rotina e frieza espiritual. Pouco a pouco, os ministérios vão se tornando pouco vibrantes e relevantes; as igrejas acomodadas, esvaziadas de vida, de sentido e direção.

A palavra de hoje é tão simples quanto o versículo chave. Jesus e os discípulos estavam cercados por uma demanda tão grande que não estavam encontrando tempo nem para suas necessidades mais básicas: comer e descansar. Diante disso, Jesus propõe um retiro e leva seus discípulos para um lugar de paz e descanso. Dessa vez não estamos falando de um lugar abstrato, um estado espiritual de confiança e descanso nEle. Não. Estamos falando de um lugar físico. Sim, Jesus nos fez humanos e ele conhece nossas necessidades físicas. Não é pecado descansar, tirar férias, fazer um passeio, priorizar sua saúde e promover momentos de bem-estar para você e para aqueles que você ama. Não é pecado frear o ritmo, desacelerar, parar um pouco e cuidar de si. Não é pecado reconhecer seus limites e dizer não para alguns compromissos, se eles comprometem suas necessidades mais básicas. A vida não é uma colônia de férias, como muitos pensam, mas também não precisa ser uma bomba-relógio prestes a explodir. Equilíbrio é a palavra-chave.

Volta e meia, retire-se da agitação, cuide de você, coma, durma, passeie, dê umas gargalhadas com seus amigos, faça coisas que você gosta, relaxe, recomponha-se e, depois, volte à batalha. Soldado saudável (no físico, na mente e na alma) é soldado apto para vencer. Cuide de ti mesmo (I Tm 4.16) para o seu bem, para o bem da sua saúde, do seu ministério, da sua Igreja, do Reino de Deus.

Thiago Pires

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *